quarta-feira, 9 de julho de 2008

Mãos


Dê uma olhada em suas mãos. Elas são as suas “testemunhas oculares”, te acompanham a vida toda e sabem de tudo o que se passa em sua vida. Elas não mentem jamais: basta olhar para as mãos de uma pessoa e você pode perceber a sua idade. Veja esse pessoal que faz plástica e aplica botox: eles podem até disfarçar o rosto, mas as mãos não mentem jamais a idade... Penso que as mãos são, depois da língua, o maior meio de comunicação com o mundo. Mais ainda: as mãos têm a incrível capacidade de se comunicar com as pessoas, “tocando”, “apalpando” e “sentindo”. As minhas palavras estão chegando até você, mas eu não poso te sentir pelo toque... Já reparou que quando alguém quer sentir algo, essa pessoa diz: “deixa eu ver”, e em seguir já quer “pegar” com as mãos? Essa é a grande importância das mãos, elas captam o mundo de uma maneira diferente.
Dia desses estava eu louvando a Deus junto com o pessoal na Igreja, e no momento da adoração eu levantei as minhas mãos a Deus como sinal de rendição e entrega. Não é meu costume fazer isso, mas não resisti e abri os olhos e reparei que quase todas as pessoas ao redor faziam o mesmo. Muitos pensamentos vieram á minha mente nesse momento.

Será que Deus valoriza tanto assim o levantar das mãos? Digo que sim e não. Ele pode valorizar a nossa expressão de adoração de levantar as mãos, mas penso que somente se estivermos com as mãos no lugar certo. Sim, porque as mãos fora criadas para tocar, servir, abençoar, expressar coisas boas, edificar, construir, dar carinho e proteção. Creio que o levantar das mãos será muito mais verdadeiro se vier precedido de um toque ao pobre, ao necessitado, ao carente, ao deprimido, ao rebelde, ao doente. Ás vezes vou cumprimentar alguém e a pessoa me diz: “estou com as mãos sujas”. Aprendi com um amigo a responder: “mas e o coração, está limpo? Isso é o que interessa!”. De que adianta levantarmos as mãos a Deus e não a estendermos a quem precisa?

Da próxima vez que levantar as mãos a Deus como expressão de louvor, pense profundamente por onde as suas mãos têm “andado”. O seu louvor a Deus será profundamente enriquecido se as suas mãos estiverem fazendo aquilo que Deus tanto deseja. Estenda as suas mãos não somente a Deus, mas aos inimigos, aos desprezados, ao pobre, ao preso, ao faminto e a todos que precisam de um toque de amor, de carinho e afeto. Somente assim a sua adoração será verdadeira, e o levantar das suas mãos será algo que alegra o coração do Pai. Pense nisso!

Nenhum comentário: