segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Caiam por Terra agora...


Depois de um culto maravilhoso, chego em casa e vejo pela Tv a triste notícia do desabamento do telhado da Renascer em SP. Que tristeza! Vou contar prá vocês a minha experiência com a Renascer.

Em 1989 eu morava em Botucatu (minha cidade natal) e uns universitários de SP que estudavam em Botucatu fizeram contato com a nossa Igreja sobre a possibilidade de trazer um grupo de jovens de SP, que era formado por músicos, alguns ex-drogados. O tal grupo veio, na quinta fez uma reunião no salão social da nossa Igreja, com testemunhos e tal. Na sexta fizeram uma apresentação na Unesp, e no sábado tocaram num ginásio. Mais tarde fiquei sabendo que aquela era a segunda vez que o grupo saiu de sua igreja para se apresentar. Os caras eram totalmente diferentes para os padrões da época: cabeludos, usavam guitarras distorcidas, e um som pesadinho. Sabe que grupo era? O Katsbarnéa!

A euforia foi tão grande que nos meses seguintes segui prá SP prá conhecer essa nova Igreja. Ao chegar lá o que vi me emociona até hoje: muitos jovens reunidos cantando um rock prá Jesus, e depois da mensagem e do convite, eles se entregavam a Cristo! Eram as famosas reuniões de segunda-feira no recém adquirido prédio da Lins de Vasconcelos 1108! Que época!

Segunda após segunda Estêvam e sua trupe iam atraindo mais e mais jovens de todos os tipos, religiões e denominações, prá desespero da pastorzada mais tradicional. Não quero entrar na questão teológica, mas a verdade é que a Renascer quebrou um padrão e trouxe novos rumos. Foi emocionante ouvir a banda Resgate se apresentar pela primeira vez lá; ver o Atos 2; Oficina G3, Banda Rara, Troad e todas as bandas que surgiram no cenário gospel nacional dos anos 90. Meu envolvimento com a música Gospel começou aí.

O negócio foi crescendo e com o tempo as coisa foram mudando de figura. Os shows de rock na segunda deram lugar ás "reuniões de empresários", e aquele cinema velho e escuro ganhou roupagem nova e sofisticada. Depois veio a fase da expansão, compra de outros cinemas, rádios, etc, etc, etc... Aí deu no que deu. Prá sustentar esse império todo é preciso grana, muita grana.

Sem medo nenhum digo que o Estêvam foi um dos pastores que marcou a minha vida. Suas pregações no Antigo Testamento eram memoráveis. Eu admirava sua visão "além do alcance". Mas algo se perdeu no meio do caminho... acho que foi o primeiro amor.

Ver aquele templo destruído me trouxe tristeza. Mas depois me veio um consolo do alto. Deus mostra que Ele é quem comanda, que a Igreja é Dele, e não há a mínima possibilidade de que o Seu Santo nome seja maculado por causa de dólares escondidos e recursos desviados.

A minha oração é que Estêvam, Sônia (me recuso a chamá-los de Apóstolo e Bispa) e Cia Ltda se arrependam perante Deus e publicamente reconheçam seus erros e recomecem tudo novamente. O mesmo Deus que restaurou Pedro, Davi e muitos outros pode restaurar esse pessoal, pois eles ainda tem muita lenha prá queimar! Na verdade, tudo é muito simples... só é preciso... RENASCER EM CRISTO!

Mauricio "pensando que está em pé, cuidando prá não cair" Boehme.

Nenhum comentário: