terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Tomou?

video

Padre Fábio de Melo nos ensinando algo precioso sobre como conviver com as diferenças... Liçãozinha básica.

Via pavablog.

Fábrica de Endurecer Corações


Igreja. Quando penso nela me vem a idéia de um lugar cheio de pessoas. Pessoas alegres, transformadas por um encontro com Cristo. Pessoas que tiveram uma mudança radical de vida, e encontrando a verdadeira Vida, agora vivem diferentes. Isso tudo é muito bonito na teoria.

Na prática quando penso na Igreja, vejo um lugar cheio de pessoas. Mas essas pessoas estão muito aquém do que deveriam ser, longe do ideal proposto pelo Mestre Jesus, o "Senhor da Igreja". A começar pela minha vida, vejo que somos um amontoado de pessoas falhas que estão tentando acertar o alvo, apesar da presença constante e devastadora do pecado, que destrói boa parte daquilo que vamos construindo nessa jornada da fé.
Mas além de todos esses problemas ainda há a presença daqueles que estão entre nós só para "engrossar o caldo". São pessoas que confundem a essência de tudo: a Igreja é o POVO, e não a INSTITUIÇÃO, O PRÉDIO! Essas pessoas vão tomando os lugares de liderança e com suas vidas amargas deixam de lado os princípios básicos do bom cristianismo (prá não falar da boa educação). E assim a convivência vai se tornando difícil, a ponto de muitos recém-nascidos abandonarem o meio, ou morrerem em meio ás muitas discussões "teológicas" que a nenhum lugar levam.

Quando a Igreja deixa de ser corpo para ser instituição começa a sua derrocada. Os mais insistentes vão tentando, mas os fariseus prosperam a olhos vistos. O que acontece é que as pessoas vão se machucando, se ferindo e para não padecerem de uma "infecção generalizada" espiritual, elas se fecham. Aí começa o processo de endurecimento do coração. Começam a recusar so cargos, começam a fazer apenas o necessário, começam a ... deixar de viver a vida da fé em comunidade. Os fariseus, por sua vez, não deixam o osso nem com reza braba!

Hoje entendo porque muitos preferiram "se anular" para poderem sobreviver na fé.
Alguma coisa precisa ser feita. Precisamos parar, refletir, e pedir perdão. Precisamos também mudar de vida. Resgatar os princípios bíblicos, estimular a convivência sadia entre os irmãos e derrubar o que precisar ser derrubado prá construirmos algo mais sólido.

Maurício "também tenho culpa nessa história" Boehme.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Coisas de Criança

"Querido Deus, talvez Caim não matasse Abel se eles tivessem quartos separados. Isso funciona comigo e com o meu irmão Larry"



"Querido Deus, por favor mande o Dennis Clark para um acampamento diferente do meu esse ano. Peter"



"Nós lemos que Tomas Edison criou a luz. Mas na Escola Dominical eles dizem que foi você quem a criou. Eu aposto que ele roubou a sua idéia. Sinceramente, Donna"



"Deus, eu quero viver 900 anos como os caras da Bíblia. Com amor, Chris."



"Querido Deus, se nós tivermos que voltar como alguém por favor não me faça ser a Jennifer Horton, porque eu a odeio. Denise."


"Querido Deus, se você estiver domingo na Igreja eu te mostro os meus novos sapatos. Mickey D."


"Querido Deus eu aposto que é muito difícil para você amar todas as pessoas do mundo. Na nossa família são apenas 4 pessoas e eu nunca consigo. Nan."



"Querido Deus, obrigado pelo meu irmãozinho que nasceu,mas eu tinha orado por um cachorrinho. Joyce"



"Querido Deus, eu fui a um casamento e eles se beijaram dentro da Igreja. Isso está certo?. Neil"

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Onde está Jesus?

Prá quem entende inglês, uma boa discussão sobre a presença de Cristo na Ceia... e fora dela também! Dago Schelin trazendo uma linda reflexão!
video

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

domingo, 1 de fevereiro de 2009

É de se pensar


Não sou dizimista. Já fui. Não sou mais.
Nenhum devorador atacou a minha casa.
Nenhum demônio ou gafanhoto saqueou a minha despensa.
Não sou nenhum ladrão, sou apenas alguém que entendeu
que o dízimo era para os judeus e não para os cristãos.
Os pregadores me chamam de ladrão, eu os chamo de mentirosos.
Eu não sou judeu e eles não são levitas.
Se o dízimo está sendo um peso para sua vida, alivie-se desta carga.
Não dizime com cheque pré-datado, dinheiro emprestado,
cartão de crédito nem depósito bancário.
Não dizime sobre aquilo que você não tem.
Não suje seu nome, muito menos o nome de Deus.
Não se renda a chantagens emocionais ou espirituais.
Não tenha receio de recusar envelopes com pedidos de oferta.
Se o envelope já estiver no seu banco, rasgue-o ou coloque
a quantia que você quiser, e não ponha o seu nome.
Não creia em promessas espirituais, físicas ou financeiras
precedidas de pedidos de ofertas em dinheiro.
Jesus nunca fez isso, nem os apóstolos.
Os homens que mais pedem dinheiro são os mais miseráveis
e também os mais avarentos.
Os apóstolos Paulo e Pedro também não eram dizimistas.
Biil Gattes , o homem mais rico do mundo não é dizimista,
no entanto, tem distribuído em vida parte de sua fortuna.
A verdadeira obra de Deus não vai acabar pela falta do dízimo,
mas pode ter certeza que os pilantras e picaretas da fé vão desaparecer.
É o que eu espero.

Texto de A.Porto que está circulando pelo mundão digital