domingo, 24 de maio de 2009

Quero morrer.


Calma! Não estou pensando em suicídio, nem tão pouco estou acometido por uma profunda depressão que me levaria a querer dar fim à minha curta e insignificante existência. Mas confesso que esse papo de morte me atrai a um tempo.

Existem pessoas que não pensam nela. Outros a ignoram completamente. Mas é certo que um dia ela virá. A questão toda é como lidamos com essa questão.

Tenho a impressão que nós cristãos estamos totalmente fora de sintonia em relação ao que a Bíblia nos diz sobre a morte, e o que virá após ela. Se lêssemos mais e melhor a Bíblia, saberíamos que a morte é apenas uma "promoção", uma etapa a ser superada. Temos idéias erradas a respeito da vida, e como não as teríamos acerca da morte? Vivemos como se fôssemos durar 200 anos, e achamos que as intervenções cirúrgicas e as avançadas técnicas da ciência nos farão durar mais. Nos apegamos de uma maneira absurda aos bens materiais, às pessoas, aos lugares; parece que aqui é o nosso lugar! Mas sabemos que a Bíblia diz que o nosso lar não é aqui. Nos esquecemos que essa curta existência humana (que dura 70, 80 ou no máximo 90 anos) é apenas um ensaio para a grande apresentação que não será aqui. A nossa vida é como um petisco, uma "amostra grátis" daquilo que será no Céu.

Se você entende o que Deus tem reservado lá na frente, não deveria ter medo de morrer. É certo que a separação, a ausência, a dor e a tristeza são reais; mas tudo isso deveria ser suprido pelo conforto e consolação do Espírito Santo em sabermos que o nosso lar é o Céu, e que lá é um lugar ma-ra-vi-lho-so!

Se não fosse assim, como poderia o escritor bíblico afirmar que "viver é Cristo; morrer é lucro"? (Paulo, em Filipenses 1:21). Aliás, Paulo mesmo nos diz que se a semente não MORRER, não brota. É simples, nós que complicamos.

Se você estiver em dia com sua fé, em paz com Deus, não há porque temer a morte. Aliás, um grande sinal de amor a Deus é o desejo maior de estar com Ele, e logo!

Eu já perdi muitas pessoas, que morreram. Sei como é triste sepultar alguém querido. Sinto a ausência daqueles que eu amava tanto e que se foram. Mas fico confortado por saber que um dia estarei num lugar que não haverá choro, nem morte, nem tristezas, nem dívidas, nem decepções. E sei também que o meio para chegar a esse lindo lugar é através da morte.

Sendo assim, prepare-se para a morte. Viva intensamente. Reveja seus conceitos e prioridades. Faça uma faxina no coração. Dê o que não usa mais a quem precisa. Seja mais simples. Pratique a Palavra na sua pureza. Faça e viva coisa boas, mas não se esqueça: prepare-se para a morte. E entenda que ela é um meio de "sermos promovidos".

Maurício "morro a cada dia desde que nasci" Boehme

Nenhum comentário: