quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Miojo Lamen


Miojo Lamen. Você pode não gostar, mas já comeu. O macarrão instantâneo foi inventado por um senhor nascido em Taiwan, e que todos pensam que era japonês. A idéia é simples, fazer um macarrão que pudesse ser preparado rapidamente nos tempos do pós-guerra. A idéia deu certo e a novidade se espalhou pelo mundo, com suas inúmeras variáveis. Todos sabem de cor que o tempo de cozimento é de apenas três minutos. O que me impressiona é a facilidade de se colocar o macarrão duro, e depois de um curto espaço de tempo ele está lá, mole, mole!

Fiquei pensando no miojo. Penso sobre a minha vida. Gostaria de ter essa virtude, a de amolecer o meu coração "instatâneamente". Acordo todos os dias, e agradeço a Deus pelo dia, pela vida pelo sustento. Peço perdão pelos pecados cometidos e pelos meus erros. Meu coração se amolece. Vou para o trabalho escutando uma música que me faz louvar a Deus. Continuo com o coração quebrantado. Penso nas alegrias que tenho e na força que recebo dEle todos os dias. Que bom!
Mas aí...

O dia vai se passando, e com ele as situações vão se sucedendo: problemas, tentações, lutas, derrotas, tristezas. Momentos que nem sempre são agradáveis, mas necessários. E com tudo isso vou me distraindo e o coração vai se endurecendo. É um processo lento, quase imperceptível, mas ao fim do dia percebo a brutal diferença de um coração endurecido. Esse seria o momento ideal para ser um miojo, e poder instantâneamente ser quebrantado pelo amor de Deus.

Essa é a luta. Todos os dias eu tento me manter naquilo que Deus quer. Não é fácil. Ah, como eu queria ser um miojo lamen!

Maurício "preciso amolecer meu coração" Boehme

Nenhum comentário: